was successfully added to your cart.

Como se manter motivado para alcançar suas metas

Por 14 de fevereiro de 2017Inspire-se

Olá, tudo bem? Já estamos praticamente no meio de fevereiro, isso significa que já se passaram 45 dias ou cerca de 12% do ano. E você, já realizou cerca de 12% de tudo o que você tinha se comprometido a fazer esse ano?

Como se manter motivado

Eu sei bem como é… Começamos o ano cheios de energia, querendo realizar um monte de coisas mas acabamos deixando a lista de sonhos e metas pra lá antes mesmo de janeiro terminar.

 

Por que sua lista de metas é tão importante?

Normalmente a nossa lista de metas de ano novo contém coisas que são importantes para nós, que nós realmente queremos realizar mas que acabamos deixando para trás na correria do dia a dia.

Normalmente essa lista de metas contém aquele sonho que estamos procrastinando ou aquela coisa a mais que queremos muito fazer, mas que nunca dá tempo.

Essas coisas são aquelas coisas que são muito importantes mas que não são essenciais para nossa vida. Normalmente é aquele hobby que você não pratica mais, ou aquela aula de ginástica que você adoraria começar mas nunca arruma tempo. Ou quem sabe aquele negócio que você decidiu que era hora de abrir mas não começou?

Essa lista pode não ser essencial para que sua vida continue, mas ela com certeza deixará sua vida mais colorida. E por isso ela é tão importante. É ela que vai dar aquele algo a mais.

Como se manter motivado

como se manter motviado

Mesmo a lista sendo importante e que você queira muito o que está lá, muitas vezes acabamos ficando com medo ou desistindo, já que algumas coisas podem ser muito desafiadoras.

Mesmo que você queira aquilo com todo o seu coração, se manter motivado não é uma tarefa fácil. E é por isso que hoje eu vou te dar dicas que funcionam muito bem para mim.

 

Você se motiva pela dor, pelo amor ou pelo porquê?

Eu sempre acreditei que existiam 2 tipos de pessoas: as que se motivavam pela dor e pelo amor. Mas eu já tinha tentado me motivar pela dor e pelo amor e confesso que nenhum dos dois tinha surtido grandes efeitos em mim.

Então um amigo me enviou um teste de personalidade muito legal (se você quiser você pode fazê-lo aqui) e no meu teste veio um resultado dizendo que eu me motivava pelo motivo, pelo que está por trás de tudo. Pelo sonho.

E eu realmente percebi que era isso o que funcionava para mim. Então me apeguei a isso e tem funcionado muito bem para me manter motivada.

Mas vamos as explicações de cada um dos tipos de motivação.

Motivação pela dor

Algumas pessoas conseguem realizar mais quando pensam em tudo o que elas estão perdendo ou podem perder se elas não realizarem determinada tarefa.

Por exemplo, se na sua lista de metas de ano novo você tiver escrito “emagrecer 20 quilos”, e se você for uma pessoa que se motiva pela dor, toda vez que você estiver pensando em comer aquele chocolatinho, pode pensar:

“Se eu comer, eu não vou emagrecer e se eu não emagrecer eu posso ter problemas graves de saúde como pressão alta, diabetes, colesterol alto. Além disso eu não vou entrar naquela calça que eu tanto quero, eu também vou ficar com vergonha de usar biquíni na praia” Enfim, escolha o pior cenário possível e pense nele. Pense naquilo que você mais quer, no motivo maior por você estar querendo emagrecer e pense nele não se realizando.

Eu tinha um problema quando fazia isso: eu ficava tão assustada que não conseguia mais realizar o que tinha que realizar, me dava um tipo de paralisia. Mas eu sei de várias pessoas que conseguem ótimos resultados assim. É uma questão de testar.

 

Motivação pelo amor

Já se você é uma pessoa que se motiva pelo amor, você pode pensar em tudo o que você vai conseguir.

Então vamos usar o mesmo exemplo. Sua meta é “emagrecer 20 quilos”. Mas bateu aquela preguiça de ir para academia. Então você pode pensar:

“Eu estou indo para academia todos os dias, eu estou dando o meu melhor, fazendo exercícios e estou começando a colher os resultados. Eu estou emagrecendo, já estou usando roupas um número melhor e ir a praia de biquíni já não aprece tão assustador!”.

Eu me imagino sempre realizando a ação e colhendo os resultados que eu quero. Isso normalmente ajuda bastante!

 

Motivação pelo porquê

Todo mundo tem um porquê, aquele porquê que você guarda bem no fundinho, aquele motivo que faz você levantar da cama todos os dias.

Quando eu começo a procrastinar as ações que sei que são importantes para mim, eu me pego pensando nesses porquês.

Eu moro em uma cidade muito pequena e que não tem muito emprego. E eu sempre me imaginei empregando algumas pessoas. Então esse é um dos meus porquês.

O que eu faço é focar nisso, focar em como eu posso ajudar as pessoas, em todos os sonhos que eu posso realizar se eu trabalhar nisso.

Normalmente a motivação pelo porque envolve outras pessoas e a realização de sonhos de outras pessoas também.

Ela até pode ser englobada como motivação pelo amor também, mas é mais voltada para o motivo do que pelo sentimento.

 

Usando a sua motivação

Eu tenho um “quadro dos sonhos” bem aqui do meu lado. Nele eu tenho anotado todos os meus motivos, e toda vez que eu me sinto desmotivada eu olho para o meu lado e ele está ali, me encarando.

Todos os meus sonhos, todas as minhas motivações, tudo o que eu quero ser, ter e conquistar.

Se você não quiser fazer algo assim, tão aparente para que todo mundo veja, utilize seu bullet journal e faça um quadro nele.

Se você se motiva pelo porquê, escreva os seus porquês, se você se motiva pelo amor, coloque fotos e descreva o cenário perfeito em que você vai estar quando realizar aquelas ações. E se você se motiva pela dor, escreva o pior cenário que pode acontecer se você não realizar.

E se você não tiver certeza do que te motiva, tente os 3. Faça uma folha de cada no seu bullet journal e vá testando o que funciona melhor para você. Você vai sentir logo na hora que estiver fazendo! E depois volte aqui e conte para gente nos comentários qual o seu tipo de motivação e o que te leva a realizar mais coisas!

Autor Alana Dizioli

Mais posts por Alana Dizioli

Participe da discussão Um Comentário

Deixe uma resposta