foi adicionado ao seu carrinho.

Planner ou bullet journal: qual deles é ideal para mim?

Por 8 de março de 2018Organizando tudo!

Organização é um assunto que entrou na moda! E, quando se fala nisso, logo vem à mente dois modelos de planejadores: o planner e o bullet journal. Muita gente não sabe qual a diferença entre os dois, e um deles já se distanciou bastante do conceito original!

Ok, quero me organizar. Qual dos dois devo escolher?

Bem, vamos te ajudar nisso! Neste post iremos falar um pouquinho sobre cada modelo e assim você poderá decidir qual o melhor jeito de se organizar!

Planner ou bullet journal: qual deles é ideal para mim?

Planner ou bullet journal: qual deles é ideal para mim?

imagem: @bujolizando

Planner

planner é como se fosse uma agenda, mas com mais flexibilidade do que os modelos tradicionais. Geralmente dividido semana a semana, traz outros campos como listas de tarefas (to-do lists), divisões em cada dia da semana, espaço para personalizar cada dia de acordo com as suas necessidades.

Planner ou bullet journal dicas

imagem: @studycarol

O planner já vem pronto para ser usado. Alguns modelos não são personalizáveis, outros tem opções de capa, de inclusão de nome da pessoa que usará o planner. Alguns são divididos em blocos já decorados ou com campos para colar adesivos de acordo com cada mês, como os modelos da A. Craft. Podem ser de mesa, ou do tamanho de uma agenda tradicional, para serem levados na bolsa ou na mochila. Podem vir em encadernação de espiral, argolas, blocos.

Planner ou bullet journal como escolher

imagem: @anepthinks

A vantagem é que eles só precisam ser preenchidos com seus dados e compromissos, e decorados com lettering, stickers, post-its e marcadores, se esse for o seu gosto. A desvantagem ainda é o preço, pois alguns dos modelos mais cobiçados são importados. O planner da A. Craft, um dos primeiros do mercado nacional, é customizável e você pode adquirir somente os blocos que precisa naquele momento, reaproveitando a capa, que é resistente e durável.

Bullet Journal

O Bullet Journal é um sistema criado pelo americano Ryder Caroll. Ele foi desenvolvendo um sistema de notas e compromissos que pretendia ser simples e analógico, ou seja, feito em material palpável – no caso, cadernos comuns. Depois de muito testar, ele adotou um caderno de folhas pontilhadas e fez um sistema de ícones (os bullets do nome) para sinalizar o que ele deveria fazer a respeito de cada anotação.

Planner ou bullet journal organização

imagem: @cat_pens

Se você jogar o termo “bullet journal” no Pinterest, por exemplo, verá uma variedade de páginas coloridas, com divisórias desenhadas, lettering, desenhos com canetas coloridas… mas se você ver a página do BuJo idealizada pelo Ryder, vai cair pra trás. É muito simples, prático e minimalista.

A coisa mais legal do BuJo é que existe uma liberdade maior: quer desenhar e transformar quase em uma obra de arte? Pode. Quer pegar um caderno simples, meia dúzia de símbolos e uma caneta esferográfica? Pode também. O importante é usar um sistema de anotações que funcione para você.

O Bullet Journal, costumeiramente, é composto de:

  • Índice de legendas – onde você anota os símbolos para cada coisa que fizer com os itens da lista (por exemplo, > para adiar uma tarefa, $ para uma conta a pagar naquele dia, uma bolinha – º – para tarefa executada, e assim por diante).
  • Índice dos logs – reserve uma ou duas páginas para anotar em qual delas está cada log. Para isso você deve numerar manualmente cada página. Vamos supor que Novembro comece na página 50. Você anota isso na legenda e vai saber mais facilmente onde começam as anotações daquele mês
  • Log mensal, semanal ou diário: são os espaços reservados para cada coisa que você fará no mês, na semana e no dia. Algumas pessoas usam somente um tipo de log, outras usam todos. É neste espaço que a imaginação voa, pois é você quem desenhará os cabeçalhos, as divisões entre os dias. Pode ser mais simples ou trabalhoso, mas de todo jeito é uma terapia.
Planner ou bullet journal to do list

imagem: @bujomore

A vantagem do BuJo é personalizar absolutamente TUDO de acordo com as suas necessidades. Se você não quiser se prender aos conceitos do modelo original, pode criar seu próprio sistema, anotar suas leituras do ano, os filmes que você quer ver. A A. Craft tem um kit incrível para quem quer começar a se aventurar nessa jornada e ainda praticar o lettering nos cabeçalhos de cada página. Confira aqui!

As desvantagens: algumas pessoas podem achar um pouco cansativo ter de desenhar e/ou escrever todos os cabeçalhos ao longo do tempo. E, dependendo dos símbolos que você usa para marcar os item da sua lista de tarefas, pode mais confundir do que ajudar. É questão de você saber como um BuJo pode funciona e adaptar o sistema à você.

Resumindo

O Planner é para a pessoa que gosta de usar modelos prontos, com algum nível de personalização. Ela terá apenas o trabalho de anotar seus compromissos e decorar com adesivos e complementos de acordo com seu gosto. Como os planners mais comuns são grandes, nem sempre é possível carregá-los com você. O preço também costuma ser mais alto.

O Bullet Journal é para quem gosta de simplicidade ou de personalizar absolutamente tudo em um planejador! Atende desde a pessoa que gosta de carregar cadernetas ou caderninhos mais finos até a pessoa que adora passar  horas desenhando e escrevendo todos os campos e cabeçalhos das páginas. É mais democrático e mais acessível em termos de preço. Se quiser começar com um caderno simples, tudo bem, se quiser comprar um Moleskine importado, tudo bem também. E os campos que cada página terá, o que você irá anotar em cada seção do seu BuJo também fica à sua escolha.

E então? Ficou mais fácil entender as diferenças agora? Já sabe qual deles funciona melhor para você, o planner ou o bullet journal? Conte para nós nos comentários!

Quer receber os posts da A.Craft no seu email?

Autor Lilian Silva

Mais posts por Lilian Silva

Participe da discussão 2 Comentários

Deixe uma resposta